Os desafios da pediatria atual

O Jornal do Commercio publicou artigo do presidente da Sopepe Eduardo Jorge da Fonseca Lima sobre a realização do V Congresso Pernambucano de Pediatria. Leia abaixo.

Esta semana acontece o V Congresso Pernambucano de Pediatria, que terá como presidente de honra “in memoriam” o Prof. Fernando Figueira, fundador do Imip, casa onde tenho a honra de exercer o meu ofício de pediatra e contribuir diariamente com a formação de novos especialistas. Este ano comemoramos o seu centenário, motivo de orgulho para a pediatria do Estado. Os ensinamentos do Prof. Fernando Figueira ainda guiam muitos pediatras, e eu me incluo neles. Nos últimos três anos, toda a dedicação da diretoria da Sociedade de Pediatria de Pernambuco (Sopepe) foi para que a sociedade fosse forte, dinâmica e combativa em prol das crianças e dos pediatras.

A atribuição mais genuína da pediatria é cuidar do indivíduo nas fases mais importantes da vida: a infância e a adolescência. Todos reconhecem a necessidade de um pediatra bem formado e com compromisso profissional, moral e ético.

A mudança do perfil epidemiológico na pediatria e a necessidade do desenvolvimento de novas competências no atendimento pediátrico refletiram na escolha dos temas para este congresso. “O que esperar deste novo pediatra” será a conferência de abertura do Prof. Dr. Jefferson Piva, da UFRGS. Além disso, o acompanhamento do crescimento e desenvolvimento; a alimentação da criança; vacinas e demais ações de promoção à saúde têm destaque. Também as doenças crônicas serão discutidas, além dos desafios destes novos tempos como as questões de transgênero e os distúrbios comportamentais.

O SUS, em que pese representar a maior conquista social do nosso País, enfrenta sérias dificuldades de gestão, financiamento e futuro incerto. O aumento vergonhoso dos casos de sífilis congênita, a redução das taxas de cobertura vacinal e a perda do certificado de erradicação do sarampo no País causam perplexidade. Não baixaremos a guarda e continuaremos intransigentes na defesa da criança, especialmente das mais pobres, como ditava o Prof. Fernando Figueira.

Podemos afirmar com segurança que temos uma sociedade de pediatras e amigos que nos representa e congrega. Entendemos que o pediatra bem qualificado tem condições de resolver a maioria dos problemas da criança de forma humanista e sensata. Por isso, o foco na formação continuada foi uma das nossas missões. Precisamos manter acessa a esperança em dias melhores para as nossas crianças.

Recent Posts

Leave a Comment